Eventos, Pesquisas, Viagem

Mateus Yuri participa em NY de evento internacional de Jornalismo Literário

Líder do grupo de pesquisa aproveita para fazer trabalho de campo em regiões narradas por Joseph Mitchell

Por Tayane Abib – Doutoranda Unesp de Bauru – SP

Edifício na Water Street, 251, onde Mitchell foi fotografado para a capa de Up in the Old Hotel, coletânea de seus textos mais importantes. (Foto: Monica Martinez)

Mateus Yuri, líder do grupo de pesquisa “Da compreensão como método” junto com Dimas Künsch, participa, em Nova York, entre os dias 09 a 11 de maio de 2019, da 14º Conferência da Associação Internacional de Estudos em Jornalismo Literário (IALJS). Organizado pela University of Stony Brook e sediado no Danford’s Hotel & Marina em Port Jefferson, o encontro deste ano tem como tema central “Literary Journalist as Naturalist: Science, Ecology and the Environment”.

Fundada em 2006, a IALJS congrega pesquisadores de jornalismo literário de todo o mundo, buscando mapear as configurações dessa prática em diferentes culturas e tradições jornalísticas. Há 11 anos, a Associação também edita a revista Literary Journalism Studies, indexada na Scopus, que se tornou referência para acompanhar as produções do campo.

Em vídeo enviado aos participantes da reunião do grupo de pesquisa do dia 8 de maio de 2019, Mateus Yuri fala que tem aproveitado os dias anteriores ao Congresso para desenvolver um trabalho de campo na região sul de Manhattan, junto com a pesquisadora e professora Monica Martinez, da Universidade de Sorocaba, visitando lugares de Sandy Ground, uma pequena comunidade de ex-escravos negros no distrito de Staten Island que sempre despertou o interesse de Joseph Mitchell, um dos grandes jornalistas literários do século XX e o tema do pós-doutorado de Mateus.

Nessas andanças, os pesquisadores tiveram a oportunidade de ver o túmulo de George Hunter, perfilado por Mitchell em “Mr. Hunter’s Grave”, visitar a McSorley’s Old Ale House, onde se ambienta a reportagem “The Old House at Home”, que abre o seu livro “McSorley’s Wonderful Saloon”, além de conhecer a Igreja Católica Ucraniana de St. George, um dos diversos templos religiosos pelos quais Mitchell expressa fascinação em “Street Life”, primeiro capítulo de seu livro de memórias inacabado.

Túmulo de George Hunter, perfilado por Mitchell em “Mr. Hunter’s Grave” (Foto: Mateus Yuri)

 

Fachada do McSorley’s Old Ale House, onde se ambienta a reportagem “The Old House at Home”, de Joseph Mitchell (Foto: Mateus Yuri)

 

Igreja Católica Ucraniana de St. George, um dos diversos templos religiosos pelos quais Mitchell expressa fascinação em “Street Life” (Foto: Mateus Yuri)

 

No grupo de pesquisa Da compreensão como método, Mateus desenvolve o projeto “Jornalismo literário contra-hegemônico: narrativa e fontes de informação em produtos independentes”, identificando as particularidades das construções discursivas do jornalismo literário independente em relação ao jornalismo literário produzido pelas mídias hegemônicas. O estudo analisa seis websites independentes que veiculam total ou parcialmente material que se configura como jornalismo literário: os brasileiros Agência PúblicaCalle2 e História do Dia e os estrangeiros Pie de PáginaEl Estornudo e La Silla Vacía.

Em sua quarta participação na conferência anual realizada pela IALJS, Mateus Yuri apresentará o trabalho “Literary Journalism and Science-in-the-Making in the piauí magazine”na tarde do dia 09 de maio de 2019.

 

 

 
Foto: Igor Oliveira Neves

Grupo de Pesquisa “Da compreensão como método” discute nova crítica literária e narrativas futurísticas

Eventos Pesquisas